Arquivo: Abril 2016

As funções analíticas de campanha serão encerradas em outubro. Você está preparado?

Você ainda usa as funções analíticas de campanha do Bing Ads para rastrear conversões? Como a maioria de nossos clientes já adotou o Rastreamento Universal de Eventos (UET), pretendemos migrar todas as metas ativas de funções analíticas de campanha que ainda restam para metas do UET a partir do início de maio de 2016. As funções analíticas de campanha serão removidas do Bing Ads até o final de outubro de 2016.

                                  

Antes: Funções analíticas de campanha

Depois: Rastreamento Universal de Eventos (UET)

 

A maior parte dessa transição será feita pelo Bing Ads. Porém, você precisa substituir as tags de funções analíticas de campanha de seu site pela nova tag do UET, antes do final de outubro de 2016. Para facilitar este processo, estabelecemos duas fases de transição*

 

Fase 1

A partir do início de maio de 2016, o Bing Ads vai:

·    Converter todas as suas metas de funções analíticas de campanha ativas em metas de conversão.

·    Criar uma marca do UET nova e associá-la a todas as metas de conversão convertidas. 

Esses processos serão automáticos, e o Bing Ads não removerá nem substituirá as tags de funções analíticas de campanha que você tem em seu site. Porém, a tag de funções analíticas de campanha será mapeada para a nova tag do UET, de forma que os dados de conversão continuem sendo registrados.

A principal mudança da Fase 1 é que você terá acesso a suas metas de conversão em um novo local: Acompanhamento de Conversão > Metas de conversão. Nesse momento, você poderá mudar as tags do site, mas isso não é obrigatório.

 

Fase 2

No final de outubro de 2016, o Bing Ads vai interromper o mapeamento da tag de funções analíticas de campanha para a tag do UET. Isso quer dizer que, para que as conversões continuem sendo contabilizadas, você deve substituir as tags de funções analíticas de campanha pela tag do UET criada automaticamente antes dessa data.

Como substituir as tags de funções analíticas de campanha pela tag do UET criada automaticamente

Procure a tag das funções analíticas de campanha em seu site e substitua o script correspondente pela tag do UET criada automaticamente. Como referência, acesse a tag de funções analíticas de campanha na coluna Acompanhamento de Conversão > Metas de conversão > ID de Funções Analíticas de Campanha e a tag do UET criada automaticamente na coluna Acompanhamento de Conversão > Metas de conversão > ID da Marca do UET.

Para saber mais sobre o acompanhamento de conversão com o UET, consulte esta página da Ajuda.

Entre em contato conosco

Sempre queremos receber comentários sobre como podemos melhorar nosso produto e ajudá-lo a ter mais resultados com menos trabalho. Então, interaja conosco no Twitter, sugira um recurso no Fórum de sugestões de recursos do Bing Ads ou mande um email com suas ideias para: bingads-feedback@microsoft.com.

*Se você não deseja migrar automaticamente para o UET, desabilite as funções analíticas de campanha em Ferramentas > Funções Analíticas de Campanha, definindo a propriedade Status analítico como Desabilitado

 

 
Continuar lendo

E-Leadership: a Liderança Millenium

x 

É comum notarmos em muitas das conversas entre as lideranças executivas de grandes empresas a temática “Perfil do Profissional Geração Millenium”. Muito se comenta e reclama sobre a postura dessa nova geração que beira a frustração, mas a verdade é que mais difícil do que lidar com esta geração, é encontrar lideranças “aspiracionais” que saibam aproveitar esses jovens. Chamamos estas lideranças de E-leaderships.

Todas as empresas vêm transformando e direcionando seu modelo de negócio para Drivers da Era Digital, no IAB Brasil temos esta pauta mensalmente em nossos comitês, mas algumas esquecem dos principais “condutores”: lideranças. Investe-se muito em estrutura de TI e treinamento para essas ferramentas, mas pouco na “reciclagem” de seus executivos. Raras as exceções, muitos líderes ainda continuam na postura “old-school”, reclamando da geração que é literalmente o “API” para as novas oportunidades mercadológicas.

Obviamente, os E-leaderships não precisam saber sobre códigos (nem API), nem arquitetura de informação, ou análise de big data, mas precisam estar de corpo e alma abertos às novas tendências. Muitas são as características a serem descritas para um verdadeiro E-Leadership, mas citarei neste artigo unicamente quatro, as quais considero o “ponto da virada” de um líder da geração Millenium.

A primeira é o estado de não ser mais “chefe”. Chefe é coisa do ontem (véio). Vivemos em uma economia cada vez mais colaborativa, então, liderança é aquele que sabe unir as peças no tabuleiro e vencer o jogo junto. Não existe um ganhador, mas sim o coletivo. Mesmo assim essa geração respeitará um líder, e esse será reconhecido pela segunda característica do E-leader: “inspiração”.

Nem poder técnico, nem admiração, a geração Millenium quer ser inspirada. Quer se levantar todos os dias e trabalhar com pessoas que vão fazê-las sonhar, acreditar mas, acima de tudo, realizar. Seja alguém inspirador antes de carismático. Dê a liberdade de criar e compartilhar suas ideias com todos e, mais do que nunca, não julgue ideias às quais continua ignorante.

A terceira característica é a coragem. Na Era digital muito se testa e muito se erra. É uma época empreendedora e muito inovadora. Prepare-se. Ninguém sabe, todos aprendem simultaneamente. As apostas são altas e quem se arrisca primeiro tende a maximizar os ganhos. Desafie-se e mostre sua coragem para seus liderados.

A última e mais difícil de mudar: crenças. Para não nos alongarmos, darei um exemplo. Quando um de seus “liderados” Millenium afirmar que o formato tradicional de televisão não existirá mais nos próximos 5 anos, que a geração Baby Boomer consumirá mais vídeo on line que novela, que um blog trará mais resultado que um patrocínio na quadra de tênis ou mesmo que a indústria de petróleo é fadada a falência, segue uma dica: não faça cara de pai entediado com ideias de adolescentes e lembre-se rapidamente que a “Terra do Nunca” não existe mais, afundou com Peter Pan e todos os outros personagens. Hoje vivemos na “Terra do Tudo é Possível” e você talvez seja o peixe fora d´agua, por isso escute, anote, procure encorajá-lo a trazer mais dados, aprenda e caso não tenha coragem de ser o pioneiro, acompanhe de perto todas as mudanças. Quem sabe, ainda, você saiba correr. #ficaadica, urgh! Coisa de véio.

Este artigo foi escrito a pedido do IAB Brasil  - http://iabbrasil.net/

Conheça o IAB Brasil:

Com mais de 230 associados, o IAB Brasil (Interactive Advertising Bureau) reúne as principais empresas do mercado digital entre veículos, agências, anunciantes e empresas de tecnologia. Entidade sem fins lucrativos, tem como missão contribuir para o desenvolvimento do segmento interativo no Brasil incentivando à criação de boas práticas em planejamento, criação, compra, venda, veiculação e mensuração de ações publicitárias.

Continuar lendo